segunda-feira, janeiro 30, 2006

Mestre da cozinha assassina

O que fazer quando um dos nossos pratos favoritos nos faz passar uma noite de suplício, numa corrida incessante para o wc com uma mão na boca e a outra na chávena de chá quente?

Umas gotículas de suor deslizam pela testa como se equiassem (efeitos da neve em Lx), os olhos enchem-se de água em desespero, falta o fôlego e as expirações sucedem as inspirações a um ritmo galopante, as pernas tremem sem força e os cabelos ondulam como as tonturas que nos fazem ver os mosaicos foliões num parque de diversões, girando cada vez mais depressa numa espécie de roda gigante... hoje a garganta está ferida do esforço e sei que tive sonhos estranhíssimos cujo conteúdo não me lembro e dou graças por isso.

Uff... tão cedo não volto a comer almôndegas!

5 comentários:

Anónimo disse...

O melhor é não voltares a pôr whiskey nas almôndegas, depois ficas bebada e ainda culpas a carne picada.

:S

didi xupa aqui

Rita disse...

Comeste de mais, está-me a querer parecer... ; )

psychic disse...

Isso é mauzito...
Mas não culpes as almôndegas, deve ter sido a derrota do Benfica que te ficou entalada no goto e te causou a indigestão...

As melhoras!

Vanda Barata disse...

Alka-Seltzer! O milagre anti-indisposição! ;)

Vanda Barata disse...

Alka-Seltzer! O milagre anti-indisposição! ;)